Tuong e o regresso à revolta

A Revolta de Tuong foi um texto que escrevi originalmente em 2013.
É o texto mais ficção científica que alguma vez escrevi e para o qual resolvi tentar uma experiência: ir publicando na internet, aos bocados, à medida que ia escrevendo. Foi um teste de divulgação já que os meios de divulgação que tinha usado nos outros livros nunca me tinham levado para além do meu círculo de conhecidos.

E foi outro fracasso!
Bem, é também um facto que em Portugal a apetência, e mesmo o apreço, por ficção científica é baixo e isso seria suficiente para não ter resultado brilhantes. Mas mais uma vez não consegui sair do meu círculo de conhecidos.

O texto era para ser uma primeira parte de duas.
Mas o incentivo para escrever desapareceu e, sem vontade de “investir” (e perder boa parte de) mais um ou dois milhares de euros como na minha publicação anterior , o suposto livro ficou na gaveta até este ano de 2020.

Conheci uma amiga que me veio falar de meios de publicação mais baratos e simples e em que se pode conseguir uma qualidade muito interessante se se souber fazer todo, ou quase todo o trabalho sozinho.
Entretanto as minhas habilidades de criação gráfica e de paginação evoluíram muito e sou hoje muito mais capaz de fazer um projecto de livro com um aspecto bem mais apelativo.

Para além destes texto tenho mais dois, igualmente na gaveta.
Escrevi-os pelo gozo, pela experiência e para alargar horizontes, em termos de escrita, obviamente.
E essa amiga acabou por me convencer a analisar a possibilidade de publicar os meus textos engavetados. Não como antes, não a gastar balúrdios em vanity publishing, mas de modo mais autónomo. Depois de ver várias possibilidades, escolhi o que vou tentar a seguir:

A Amazon.
A Amazon tem o KDP (Kindle Desktop Publishing) que é um programa que permite a qualquer pessoa fazer um livro (impresso ou eBook) e colocá-lo à venda (e divulgá-lo/promovê-lo) nessa mesma plataforma. Até pode não dar resultados excelentes, não sei, mas o potencial é sem dúvida grande!
Se não der em mais nada, será mais uma fase de aprendizagem como foram todas as outras.

Voltando À Revolta de Tuong.
Testei as minhas capacidades em montar/criar cenários fictícios, e até uma nave espacial, e estou neste momento com a capa que mostro aqui em cima. Estou bastante satisfeito com os resultados 🙂
O texto entretanto já passou por uma gigante revisão minha e pelo crivo de algumas pessoas para me ajudarem a descobrir erros e a melhorar a qualidade da escrita. Ainda tenho aí bastante trabalho a fazer.

Mas está tudo bem encaminhado e, logo a seguir à publicação do meu livro das “Orquídeas Silvestres da Arrábida“, vou tentar ter este nas bancas virtuais até ao Natal.
Mais um presente de Natal interessante para considerarem adquirir, para vocês ou para aquele amigo que não consegue viver sem um pouco de ficção científica na mesa-de-cabeceira 😉

P.S. E até já estou novamente a engendrar outras estórias ligadas a esta realidade do Tuong, talvez a tal segunda parte, ou talvez outra coisa que ainda não tinha pensado antes!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.